FANDOM


Dislipidemia – Hiperlipidimia


Definições O termo médico dislipidemia é empregado para caracterizar uma anormalidade no nível de gorduras circulantes. Os dois principais tipos de gordura comumente encontrados, em níveis aumentados ou diminuídos, são os triglicerídeos e o colesterol. Estas gorduras são produzidas diariamente pelo fígado, mas uma parte também provém da alimentação. As dislipidemias podem ser divididas em primárias, ou de origem genética, e secundárias, causada por fatores ambientais e algumas doenças (ex: hipotireoidismo) e medicamentos. A hiperlipidemia é um tipo de dislipidemia. Nesta situação, as gorduras (como o colesterol) circulantes estão elevadas acima do normal e constituem-se em um importante fator de risco para doenças cardiovasculares, como a aterosclerose. A hiperlipidemia pode ser classificada laboratorialmente, de acordo com a III Diretrizes Brasileiras sobre Dislipidemias da Sociedade Brasileira de Cardiologia, em:

  1. Hipercolesterolemia isolada: caracterizada pelo aumento do colestorol total e/ou LDL-colesterol;
  2. Hipertrigliceridemia isolada: caracterizada pelo aumento dos triglicerídeos;
  3. Hiperlipidemia mista: caracteriza-se pelo aumento simultâneo dos triglicerídeos e do colesterol

Mas afinal, o que são e qual é a real função do colesterol e dos triglicerídeos no organismo? Como foi dito anteriormente, estas substâncias consistem em gorduras produzidas pelo fígado ou ingeridas através da dieta alimentar (por isso podem estar elevados, devido ao consumo exagerado de alimentos gordurosos). Estes complexos gordurosos possuem funções específicas no corpo: os triglicerídeos são usados principalmente como fonte de energia;e a principal função do colesterol consiste na formação de estruturas especializadas, principalmente membranas celulares. Transportadores chamados de lipoproteínas ligam-se ás moléculas de gordura e promovem a sua movimentação pelo organismo. Estes verdadeiros veículos de transporte são compostos por lipídeos (como colesterol e triglicerídeos) e proteínas e podem ser classificados em 3 classes principais, de acordo com as suas densidades:

  1. VLDL ou “Very Low Density Lipoproteins”: contêm altas concentrações de triglicerídeos em sua estrutura;
  2. LDL ou “Low Density Lipoproteins”: contêm altas concentrações de colesterol em sua estrutura;
  3. HDL ou “High Density Lipoproteins”: constituído principalmente por proteínas.

O conhecimento acerca do metabolismo dos compostos gordurosos possibilitou a classificação das gorduras em boas ou más para a nossa saúde. A partir desta classificação verificou-se que o LDL é o vilão, responsável pelas patologias e, o HDL, o mocinho, que age de uma forma benéfica no organismo humano.

Dados epidemiológicos As dislipidemias apresentam uma distribuição mundial e já foram tidas, juntamente com o tabagismo, como principal fator de risco para doenças cardiovasculares.

Consequências Como já foi citado anteriormente, a hiperlipidemia é caracterizada pelo alto nível de lipídeos circulantes e esta anormalidade pode desenvolver vários distúrbios.